Mercado & Consumo

17 Mai 2012

Comércio lidera empregos no Brasil pela 1ª vez

O Comércio assumiu, pela primeira vez, a liderança em número de empregados assalariados com carteira assinada, segundo dados do Cadastro Central de Empregos 2010 (Cempre), divulgado ontem (16) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

 

A geração de emprego e o aumento da renda foram os principais motivos para o fato, apontam os especialistas.

O Comércio ficou com 18,7% dos 43 milhões de trabalhadores formais no País, à frente dos setores da Indústria da Transformação (18,6%), da Administração Pública (17,3%) e da Construção (6,1%).

 

"Foi a primeira vez que Comércio assumiu a liderança em pessoal ocupado assalariado. O setor já liderava em número de empresas e em pessoal ocupado total", explicou Denise Guichard, gerente de Planejamento, Disseminação e Análise do Cempre. "O que explica essa liderança é justamente o aumento da massa salarial, da renda, que levou a um aumento do consumo."

 

Recuperação

A recuperação do emprego formal na Indústria da Transformação, puxada justamente pelos setores mais ligados ao consumo doméstico, também chamou atenção. Depois de um 2009 difícil, quando o setor contratou apenas 42.388 pessoas, houve recuperação da contratação em 2010, com a abertura de 527.002 vagas.

 

"A recuperação na geração de emprego na Indústria da Transformação foi muito voltada também ao consumo, como produção de alimentos, bebidas e vestuário", diz a pesquisadora.

 

Guichard argumenta ainda que na passagem de 2009 para 2010, o Comércio gerou 601 mil novas vagas.

 

Fonte: DCI

Carrinho de ComprasCarrinho de Compras: 0 item(s)