Mercado & Consumo

14 Jun 2012

15 franquias estrangeiras entrarão no Brasil

O mercado brasileiro de franquias tem atraído um número maior de empresas estrangeiras interessadas em aproveitar o bom momento econômico do País e o aumento do poder de consumo da população brasileira.

 

Atualmente 106 companhias estrangeiras, em sua grande maioria norte-americanas, têm franquias instaladas em diversas regiões brasileiras, mas são mais de 15 as novas marcas estrangeiras que querem operar no Brasil, com foco principal nas áreas de alimentação (fast-food), vestuário e serviços voltados à saúde e à beleza.

 

"Temos em média 15 novas marcas dos Estados Unidos que querem uma fatia do mercado brasileiro, além de outras empresas provenientes de países como China, Índia e da Europa", afirmou o diretor-executivo da Associação Brasileira de Franchising (ABF), Ricardo Camargo. Segundo ele, o mercado brasileiro de franquias conta atualmente com 2.030 marcas, em diversos setores como varejo, serviços, e fornecedores de tecnologia, entre outros. Para a entidade, até o final deste ano este número deverá ser de mais de 2.200.

 

No âmbito das redes internacionais, os números são expressivos. A Global Franchise Consulting, consultoria especializada no setor, acaba de firmar contrato com o US Commercial Service - órgão oficial do Governo dos Estados Unidos, para buscar investidores que queiram atuar como franqueadores máster de várias marcas (Buffalo Wild Wings, Dairy Queen, Cinnabon, Carvel - Ice Cream, Schlotzky's Deli, Moe's Southwest Grill, Auntie Anne's Pretzels, Garrett Popcorn Shops e Wing Zone).

 

Estimativas apontam que todas elas têm foco em fast-food, sendo a intenção dos americanos atrair investimentos na ordem de R$ 100 milhões apenas em uma primeira fase no País, em que os franqueadores e investidores brasileiros terão o contrato de exclusividade com as marcas de alimentação para desenvolver as primeiras operações no País, além de franquear as marcas.

 

Fonte: DCI

Carrinho de ComprasCarrinho de Compras: 0 item(s)